A sigla SaaS significa “software as a service” é um tipo de fornecedor de software que envolve um provedor de serviços de nuvem, permitindo aos usuários finais acesso a informações ou aplicativos de diferentes dispositivos com o uso de um buscador. As empresas SaaS se baseiam em assinatura e não obrigam seus usuários a baixar e instalar seus apps ou programas.

Neste artigo, vamos abordar e conhecer mais profundamente os recursos, vantagens e desvantagens de produtos SaaS. Também apresentaremos a diferença entre SaaS e PaaS. Além disso, vamos revelar alguns problemas de segurança comuns do SaaS e métricas-chave. Por fim, você descobrirá como formar uma empresa SaaS em 7 passos.

5 recursos da tecnologia SaaS

Este modelo de distribuição de software é caracterizado pelos seguintes recursos.

  • Tempo de instalação reduzido. Ao contrário de empresas de apps tradicionais, os apps SaaS têm um processo de configuração e instalação reduzido. Os donos de produtos entregam novos apps facilmente para seus usuários, devido à computação de nuvem. Os provedores de SaaS simplificam o processo e reduzem custos de manutenção de software e hardware, livrando seus usuários da necessidade de instalar aplicativos em seus computadores. Por isso, todos ganham tempo e eliminam potenciais problemas nesse processo.
  • Baixo custo. As empresas SaaS são uma excelente opção para empreendedores com baixo orçamento. Com esse tipo de negócio, é possível evitar gastos iniciais em hardware, manutenção e upgrades.
  • Flexibilidade. Novos apps, recursos adicionais e novos clientes contribuem para a flexibilidade do SaaS. Este ponto é essencial para que você tenha uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes do seu setor. O SaaS é cheio de possibilidades: recursos, usuários e soluções personalizadas para eles. Levando isso em consideração, é certo que sua empresa escalará mais rápido.
  • Integração. Já que as soluções SaaS são integradas a outros apps essenciais, os clientes não precisam pagar por outros softwares necessários.
  • Atualizações velozes. As empresas atualizam seus apps constantemente para oferecer aos clientes suas inovações. Assim, os clientes podem ter certeza de que atualizações nunca levarão muito tempo.

Agora, vamos conferir quais são as principais vantagens e desvantagens de ser uma empresa SaaS.

Vantagens e desvantagens de uma empresa SaaS

Atualmente, muitas empresas SaaS estão surgindo no mercado. Esse fenômeno se dá em razão das potenciais vantagens que esse tipo de empresa pode oferecer a seus donos e clientes:

  • Baixos custos iniciais, visto que negócios baseados em assinaturas não possuem taxas iniciais para licença;
  • Facilidade de configuração e instalação, o que evita atrasos e esperas;
  • Os clientes conseguem acessar apps SaaS facilmente, usando apenas sua conexão à internet e sua ferramenta de busca;
  • Oferta de diferentes planos de assinatura para os clientes;
  • Garantia de que clientes enfrentarão o mínimo de problemas possível. Por isso, as empresas SaaS administram os updates de seus apps.

No entanto, assim como qualquer outro negócio ou empresa, o serviço SaaS possui suas desvantagens:

  • Uma variedade limitada de apps;
  • Baixo desempenho;
  • Possibilidade de perder acesso aos dados, em razão de problemas de conexão com a internet;
  • Riscos relacionados à privacidade de dados.

Agora que você conhece os prós e contras do SaaS, vamos conferir a diferença entre SaaS e PaaS. Desse modo, você poderá fazer a sua escolha estando informado e sendo capaz de decidir qual é a melhor opção para você.

SaaS vs. PaaS

Software as a service (SaaS) é um serviço de fornecimento de software baseado em assinaturas que usa mecanismos de busca para distribuir apps para clientes. Provedores terceirizados gerenciam os apps para entregá-los aos usuários finais. Os clientes só precisam abrir seus navegadores para acessar esses apps. Exemplos de SaaS são: Dropbox, Google Workspace e Slack.

Platform as a service (PaaS) fornece, a seus usuários, acesso a certas ferramentas de hardware e software disponíveis na internet. Depois, desenvolvedores usam essas ferramentas para criar apps. Pessoas que desenvolvem softwares e apps são o público-alvo da PaaS. O serviço fornece uma plataforma excelente para design de software. Com a PaaS, desenvolvedores não precisam perder tempo desenvolvendo apps do zero e escrevendo códigos. Exemplos de PaaS são: Amazon Web Services, Microsoft Azure e SalesForce.

Resumindo, SaaS e PaaS são jeitos diferentes de usar a nuvem para atingir seus objetivos. SaaS é um serviço de softwares pré-prontos que se baseia em assinaturas, podendo ser utilizado por meio do acesso aos navegadores. Já o PaaS é uma plataforma que fornece ferramentas de hardware e software, permitindo aos desenvolvedores que criem apps dentro dessa plataforma.

Tendo deixado clara a diferença entre os modelos, vamos ver, a seguir, quais são os vários problemas que podem ocorrer quando se tem uma empresa SaaS.

Problemas de segurança mais comuns do SaaS

Ainda que as empresas SaaS sejam consideradas extremamente lucrativas e bem-sucedidas atualmente, ainda há alguns problemas que podem impedir seu desenvolvimento. Os problemas de segurança são a principal adversidade relacionada ao SaaS. Há chances de roubo de dados, controle limitado de usuários que podem ter contato com dados delicados, incapacidade de controlar a localização de dados, segurança limitada e possibilidade de ataques cibernéticos.

Visto que você conhece, agora, os problemas de segurança do SaaS, precisamos entender como criar uma empresa de SaaS efetiva.

Como criar uma empresa SaaS em 7 passos

Muitas pessoas se esforçam para comandar uma empresa rentável e próspera. Ainda assim, muitas não conseguem. Para não cometer erros, você deve seguir o passo a passo que veremos a seguir:

  1. Crie um produto que pode resolver um problema do cliente. Você deve definir claramente um problema e fornecer uma solução direcionada a ele. Use seus melhores conhecimentos e habilidades no setor para oferecer uma solução melhor e mostre sua competência para superar a concorrência.
  2. Desenvolva o passo-a-passo do seu plano de negócios. Não é necessário escrever muito. Um pano de uma página é o suficiente para começar. O plano deve definir sua estratégia, tática, modelo de negócio e calendário. A seção de estratégia deve dizer por que o seu produto é necessário, seu público-alvo, problemas e soluções e vantagens competitivas. As táticas devem envolver a definição de canais de venda e abordagens. Na seção do modelo de negócios, você deve listar seus fluxos de receita e gastos. Seu calendário deve incluir seu plano de ações.
  3. Certifique-se de que sua ideia é válida. No início, você deve listar os pressupostos e ideias relativas ao seu produto e os benefícios que ele pode oferecer. Com uma dinâmica de fazer perguntas e respondê-las, você pode analisar se sua ideia irá funcionar e agregar valor a você e aos seus clientes. Há muitas formas de fazer isso: entrevistar seus clientes em potencial, realizar uma análise de competitividade ou criar uma versão de teste do seu produto.
  4. Regularize a sua empresa. Para criar o seu software, não é necessário cumprir regulamentações. Mas, para veiculá-lo no mercado, sim. Fique atento às regras e regulamentações, para se certificar de que você está agindo dentro da lei. Encontre o setor da sua empresa e realize todos os processos necessários para regulamentá-la. Ao fazer o registro da sua empresa, você precisa de um nome cativante, então invista bastante nisso.
  5. Aprimore o seu produto. Considere criar um MVP (minimum viable product), que é um produto que atende a exigências mínimas dos clientes após um período de testes para criação. O MVP será importante para, a um baixo custo, coletar dados importantes de feedback para a realização das mudanças necessárias no produto. Reúna as melhores ideias da sua equipe para chegar ao melhor produto possível, e evite compartilhar as ideias com uma equipe de desenvolvimento mais ampla, para, assim, evitar vazamentos de informações. Prefira manter sua equipe inicial.
  6. Escolha a estratégia de marketing certa. Você pode usar uma infinidade de ferramentas e canais de marketing para vender o seu produto, como anúncios, propaganda tradicional, e-mail marketing, até anúncios pagos em mídias sociais. É uma excelente ideia usar diversos canais para comunicar a sua mensagem e educar os leads a respeito do seu produto. Para isso, encontre os canais mais efetivos e faça experimentações para definir quais são eles.
  7. Acompanhe suas métricas. Se você quer começar uma empresa e que ela se desenvolva de modo saudável, é fundamental que você monitore suas métricas-chave. Ao avaliar sua performance, você pode obter diversos insights úteis sobre o seu negócio. Desse modo, será possível desenvolver o bem-estar da sua empresa, resolver eventuais problemas antes que eles se tornem verdadeiras ameaças ao seu negócio, tomar decisões estratégicas e muito mais.

Vamos conhecer as métricas-chave do SaaS mais de perto no tópico a seguir.

Como medir a sua performance de SaaS

É essencial acompanhar de perto a performance do seu negócio SaaS conforme sua empresa cresce. Vamos analisar as métricas-chave para que você acompanhe a saúde do seu negócio.

  • Perda de clientes. Este índice define a porcentagem de clientes que pararam de usar o seu serviço. Essa métrica é essencial para fazer uma avaliação da retenção de clientes e a condição geral do seu negócio. Ao medir sua taxa mensal de perda de clientes, tente coletar o máximo possível de dados que permitam entender por que os clientes pararam de usar o seu produto. Analise a buyer persona dos clientes, suas preferências e padrões de comportamento. Assim, será possível descobrir as razões básicas de perda de clientes, eliminá-las e, desse modo, evitar que a taxa de perda de clientes cresça;
  • Valor do cliente. Esta métrica identifica o valor gasto por cada cliente em seus produtos. Por isso, esse cálculo permite entender quão lucrativo é um cliente e se vale a pena mantê-lo enquanto consumidor de seus produtos. Se a sua estratégia de SaaS está indo bem, essa métrica deve ser maior do que o valor gasto pela sua marca com o cliente. Calculando o valor de seus clientes, você e seus investidores são capazes de ter uma visão clara da saúde do seu negócio e do valor que ele tem;
  • Perda de receita. Cada usuário tem um impacto diferente na receita da empresa, já que os preços de seus planos variam. Alguns clientes pagam mais pelos seus produtos, enquanto outros usam planos gratuitos. Assim sendo, perder os seus clientes pagantes, especialmente aqueles com planos de assinatura premium, irá prejudicar seus ganhos. Caso você perca clientes que usam planos gratuitos, só mudará o número de clientes pagantes em potencial.

Dito isso, vamos nos inspirar com alguns exemplos excelentes de SaaS de grandes empresas.

3 exemplos de SaaS de sucesso

Para se tornar bem-sucedidas, empresas de SaaS criam diversas soluções de software para facilitar a vida de seus clientes. Elas desenvolvem programas para uso pessoal e para grandes empresas. Nós separamos exemplos de muito sucesso de empresas SaaS para auxiliar você a se inspirar.

Bling

A empresa Bling fornece um sistema de gestão empresarial para lojas virtuais, dando a opção de integrá-las a várias plataformas de e-commerce e marketplace. O sistema da empresa é um case de sucesso e conta inúmeras funcionalidades para facilitar a vida de seus clientes, como gerenciamento de cadastros, controle de compras, depósitos etc.

Por ter conseguido desenvolver um negócio SaaS de sucesso, a empresa já conta com mais de 250 mil clientes.

Fonte: Wix App Market

Dropbox

Sendo um dos maiores serviços de armazenamento e compartilhamento de arquivos na nuvem, o Dropbox é um outro case de sucesso quando falamos em serviço SaaS. Os arquivos hospedados têm segurança por criptografia e podem ser integrados a outros apps, como o Slack e o Zoom.

Fonte: Dropbox

Google

As ferramentas fornecidas pela Google são todas baseadas na tecnologia SaaS. Tanto o Google Drive quanto o Meet, o Fotos, Analytics etc. Todos esses recursos utilizam a nuvem e realizaram uma verdadeira revolução no modo de trabalhar.

Parabéns a você que leu até aqui. Agora você sabe mais acerca dos recursos, métricas, vantagens e desvantagens de empresas SaaS. Use seu conhecimento para criar uma grande empresa SaaS ou promova uma já existente com a SendPulse. Nós oferecemos diversos serviços para que você impulsione o seu negócio, como serviço de e-mail, notificações web push, chatbots para Instagram, Whatsapp, Telegram e Facebook.

Rate this article about "SaaS"

User Rating: 4 / 5

Novo

Teste o SendPulse hoje gratuitamente

Se você tiver interesse em "O que é SaaS: Guia Completo", talvez você também se interesse pelo nosso serviço de envio de e-mails em massa.