Marketing Digital

Tudo que você precisa saber sobre tráfego pago

Leitura de 4 min

Tudo que você precisa saber sobre tráfego pago

 

Quando se cria um site, o objetivo é compartilhar um determinado assunto com outras pessoas. No entanto, para isso, é necessário que o seu site seja visto, e não fique escondido em meio a tantos outros sobre o mesmo assunto.

O tráfego pago pode ser considerado uma espécie de investimento que você faz em sua estratégia de marketing digital. Com ele, você garante que o seu site tenha acessos e, consequentemente, seja bem ranqueado.

tráfego na internet

O que é tráfego pago?

Quando você cria um site, você deseja que ele seja visitado pelas pessoas, não é? Sendo assim, os usuários irão entrar no seu site, irão ver os seus produtos e conteúdo. Essa ação se chama tráfego.

O tráfego pago nada mais é o investimento em dinheiro para garantir que a sua página tenha mais acessos. Mas calma, você não paga pelas visitas. Na verdade, você paga por cliques e para que o seu site fique mais visível a ponto de ter mais visitas.

Se você for pesquisar sobre algum assunto no Google, por exemplo, verá que os primeiros links têm um AD ou ‘’patrocinado’’ junto. Isso quer dizer que eles estão pagando para estarem aparecendo como primeira opção para você.

Tráfego pago x tráfego orgânico

Não se preocupe. Você não precisa pagar para que haja acesso em sua página. No entanto, é preciso ter em mente que não é tão fácil estar na primeira página do Google sem pagar por isso.

Para você não pagar, é preciso lidar com o tráfego orgânico. Esse tipo de tráfego diz respeito ao que é buscado no Google. Por exemplo, se buscar algo como “as vantagens do tráfego pago”, aparecerão diversos sites que tem essas palavras em destaque.

Quais são as vantagens do tráfego pago?

A principal vantagem desse tipo de tráfego é que você obtém resultados imediatos a partir do momento em que paga por isso. Se for comparar aos resultados de uma página com um bom SEO, você verá que a última leva cerca de 3 meses para ser efetiva.

Com o tráfego pago você não precisa se preocupar tanto com a questão de marketing de conteúdo e de planejamento com um texto otimizado em SEO. Sendo assim, é ótimo para aqueles sites que não apresentam uma equipe de marketing especializada.

Como funciona?

Há basicamente dois métodos de tráfego pago: o CPC e o CPM. Contudo, as duas ferramentas trabalham com o bidding, que significa lance em inglês.

Através desse lance, a relevância dos resultados achados com aquelas palavras-chave é analisada. Com isso, é estabelecido quais sites aparecerão primeiro ou não.

CPC – Custo por Clique

Com o CPC você paga a cada vez que alguém clica nos anúncios do seu site. Ele é ideal para quem busca o tráfego, de fato. Além disso, se você sabe a quantia que irá gastar com o marketing, essa é a escolha ideal.

Dentro do CPC é possível encontrar duas subdivisões: a Automatic Bidding e o Manual Bidding. A grande diferença é que, enquanto no primeiro você estabelece o valor que você pagará por dia, no segundo você só paga quando alguém clicar em seu anúncio.

A grande vantagem do Automatic Biddding, no entanto, é que quando você paga um determinado valor diário, a ferramenta tentará alcançar o máximo de cliques de acordo com a quantia. No Manual Bidding você tem um controle um pouco maior sobre o gasto por clique.

CPM – Custo por Mil Impressões

Ao contrário do CPC, o CPM não conta com os cliques. Na verdade, o custo é gerado a partir do momento em que o seu anúncio é exibido em algum lugar. De forma básica, se  você quer que o seu produto seja anunciado para mil pessoas, haverá um custo, independente dos cliques proporcionados.

Para quem busca visibilidade, essa é a melhor opção. Aliás, o CPM é uma ótima pedida para quem quer um bom posicionamento de marca.

Uma boa vantagem desse tipo de tráfego é que apenas o preço será usado para definir a ordem na qual o seu anúncio aparece. No entanto, a desvantagem é que você pode pagar pelo tráfego e não receber cliques.

Conheça algumas fontes de tráfego pago

Há várias fontes de tráfego pago na internet. As que você verá a seguir são algumas das mais populares e importantes:

Google AdWords

Um benefício oferecido por essa fonte é a seleção do segmento. Com isso, há a possibilidade de você escolher em quais dispositivos devem ser exibidos os seus anúncios, localidades, faixa etária, entre outros.

Com o Google AdWords, é possível que o seu anúncio não só apareça nos mecanismos de buscas do Google, mas também de sites parceiros. Através dele, você tem as duas opções de tráfego, a CPC e a CPM.

Facebook Ads

É de conhecimento geral que o Facebook é uma rede social muito popular. Dessa maneira, ela pode ser uma ótima pedida para uma boa estratégia de marketing.

Da mesma maneira que o Google AdWords, você pode selecionar a segmentação. Aliás, segue os mesmos moldes de opção.

tráfego pago nas redes sociais

YouTube

Para quem deseja impulsionar vídeos, o YouTube é uma ótima opção, que faz parte do Google AdWords. Com a popularidade dessa rede social voltada para conteúdos visuais, é possível conseguir grande visibilidade através do YouTube.

Instagram

Essa ferramenta funciona de forma extremamente semelhante ao Facebook Ads, até porque elas fazem parte da mesma empresa. Você pode anunciar tanto com fotos, quanto com vídeos.

Aliás, vale ressaltar que o Instagram vem apresentando um ótimo índice de crescimento. Contudo, assim como as outras ferramentas, é necessário que você crie um bom anúncio visual para chamar a atenção do seu público-alvo.

Uol Ads

O Uol Ads também é uma ótima pedida, assim como os citados anteriormente. Com ele, você pode ter os seus anúncios em páginas parceiras da Uol, como a PagSeguro, Caras.com e, além disso, a Folha de São Paulo.

Escolha aquelas ferramentas que tem mais a ver com o seu público

Ao escolher a sua ferramenta de tráfego pago, é necessário que você pense na sua persona. De nada adianta você usar o YouTube Ads, por exemplo, se o seu público não acessa tanto essa rede.

Avalie as suas necessidades. Há diversas opções nesse meio. Pense bem na sua escolha. Uma boa escolha pode trazer melhores resultados. Falando em resultados, você já conhece a nossa plataforma de e-mail marketing?

Data da publicação:

23 ago. 2019

Posts by category