Marketing e vendas

Ciclo de vida do produto: qual é a importância desse processo?

Ciclo de vida do produto: qual é a importância desse processo?

É fundamental entender o que é o ciclo de vida do produto se você exerce alguma função na área de vendas. Esse ciclo consiste nas etapas da jornada de um produto, desde quando é desenvolvido até se tornar obsoleto e sair do mercado.

Há uma semelhança, por exemplo, entre o ciclo de vida do produto e a jornada do comprador, que compreende todo o processo pelo qual passa um cliente na compra de um produto.

Ter consciência desse ciclo e suas fases é de suma importância para que as empresas saibam em que momento aplicar determinadas estratégias de marketing e vendas, além de conseguir escolher as ações mais adequadas para cada situação.

Esse conhecimento é necessário porque cada etapa do ciclo de vida do produto exige medidas diferentes para marketing e vendas. Por exemplo: um produto que acaba de ser lançado pede estratégias diferentes de um que já está consolidado no mercado.

Então, se você não está familiarizado com o conceito de ciclo de vida do produto, leia até o final para conhecê-lo de modo mais detalhado e descobrir como monitorá-lo.

Importância do ciclo de vida do produto no marketing

Realizar análises do ciclo de vida do produto é vital para a área de marketing, pois, desse modo, é possível otimizar os investimentos, traçando estratégias melhor definidas de campanhas para diferentes produtos em cada etapa de seu ciclo.

Assim, as empresas são capazes de definir os seguintes pontos:

  • quando investir em propaganda e quais são os formatos mais adequados;
  • como a marca deve se posicionar frente ao público-alvo;
  • quais são as diferenças e semelhanças entre o ciclo de seu produto e o da concorrência;
  • qual deve ser o preço do produto e com base em quais fatores esse preço pode variar;
  • quais fatores podem levar à aceitação ou rejeição do produto.

Em resumo, para que o marketing de uma empresa seja efetivo, deve considerar todo o percurso de vida de seus produtos.

Mas em que consiste e como surgiu o conceito de ciclo de vida do produto? Vamos descobrir, de modo mais minucioso, a seguir.

Importante: Conheça 10 ferramentas de automação de marketing baratas ou gratuitas para pequenas empresas.

O que é o ciclo de vida do produto?

A forma mais adequada para caracterizar o ciclo de vida do produto é como uma ferramenta administrativa de análise e acompanhamento de um item ao longo de sua existência. A existência do produto, por sua vez, compreende todo o processo de desenvolvimento até sua descontinuidade no mercado.

Utilizando esse valioso recurso, empresas podem acompanhar e avaliar o desempenho de seus produtos, de modo a corrigir eventuais falhas e aumentar os investimentos em itens que sejam bem-sucedidos.

O desempenho do produto, desse modo, é avaliado desde seu lançamento, passando pela aceitação, expansão e ápice, até chegar ao estágio de perda de força no mercado e queda de popularidade.

Como foi desenvolvido o ciclo de vida do produto?

O economista alemão Theodore Levitt, que foi mestre da Harvard Business School, é conhecido por ter sido o idealizador do conceito de “ciclo de vida do produto”. De acordo com Levitt, ele é dividido em cinco etapas, sendo elas: desenvolvimento, lançamento (ou introdução), crescimento, maturidade e declínio.

Levitt elaborou o ciclo após perceber que a utilização e as características de um produto são diferentes em cada momento de sua existência. Assim, as estratégias de marketing e vendas, além do posicionamento da empresa, devem sempre estar de acordo com o momento em que o produto se encontra.

O intuito ao criar o ciclo é, principalmente, evitar que o mesmo se enfraqueça no mercado e prejudique os lucros da empresa. E, além disso, o ciclo de vida do produto também deve ser considerado em tomadas de decisões sobre novos lançamentos, descontinuidade de produtos, atualizações e etc.

Ciclo de vida do produto e Matriz BCG são a mesma coisa?

Não! Apesar de serem semelhantes, os conceitos de ciclo de vida do produto e Matriz BCG possuem suas particularidades.

O ciclo de vida do produto trata das etapas pelas quais um produto passa durante sua existência, desde o desenvolvimento até o declínio. Já a Matriz BCG consiste na elaboração visual do papel desempenhado por cada um dos produtos de uma marca, em termos de relevância no mercado, ROI (retorno de investimento), entre outras características.

A Matriz BCG foi criada por Bruce Henderson, para a empresa Boston Consulting Group. E, por tratar também do desenvolvimento de estratégias de investimento e propaganda, é muito confundida com o ciclo de vida do produto.

Fases do ciclo de vida do produto

O ciclo de vida do produto é dividido em cinco fases. Cada uma delas possui suas próprias características, exigindo também estratégias de vendas, marketing e abordagem específicas. Vamos conhecer essas fases agora, de modo mais detalhado.

Fase 1 — Desenvolvimento

Esta fase é marcada pela criatividade e pelas ideias, que vão sendo expostas, selecionadas e lapidadas até se tornarem um projeto em desenvolvimento de um produto. É nesta etapa que se definem as características, recursos e motivos do produto, para que ele atenda às necessidades e dores verificadas em determinado público-alvo.

Por se tratar de um momento inicial, o desenvolvimento é marcado pela elaboração de protótipos que são testados. O objetivo é encontrar falhas, repensar o projeto e encontrar aspectos passíveis de aprimoramento.

E, nesta etapa, as ações de venda ainda não são postas em prática. No entanto, o marketing já pode idealizar as campanhas para o lançamento que está por vir.

Fase 2 — Introdução (ou Lançamento)

Na segunda fase do ciclo de vida do produto, ele já está pronto para atender às demandas do público e é lançado no mercado. Esta etapa é chamada de Introdução justamente porque o produto está sendo introduzido ao público e ao mercado, de modo que todas as impressões, utilizações e feedbacks ainda se mostram em estágio inicial.

Por se tratar de um lançamento, geralmente o faturamento gerado pelo produto não é alto. Aqui, as estratégias de marketing são essenciais para que o produto seja melhor aceito pelo público. A empresa deve mostrar os benefícios e vantagens do produto, sua capacidade de atender a determinadas necessidades etc.

Um dos exemplos que utilizaremos para ilustrar as fases do ciclo de vida do produto é a marca Havaianas. A empresa mostrou excelente estratégia durante seu Desenvolvimento e Introdução, visto que analisou seu público-alvo (brasileiros de baixa renda) para definir as características e benefícios que o produto deveria possuir.

Com esse processo, desenvolveram a primeira Havaianas, a tradicional branca com risca preta, vendida a um baixo custo, sendo resistente, confortável e simples, o que atendia de modo muito satisfatório às necessidades do público.

Primeiro modelo de Havaianas lançado no mercado, representando o lançamento do ciclo de vida do produto
Primeiro modelo de Havaianas lançado no mercado

Fase 3 — Crescimento

Com estratégias de marketing e vendas bem estruturadas, espera-se que o produto atinja a fase seguinte, que é a de Crescimento. Neste ponto, o público já conhece o produto e está sendo cada vez mais conquistado por seus benefícios. Assim, naturalmente as vendas aumentam, gerando mais lucro para a empresa.

Esta fase é delicada, pois ela definirá se o produto mantém um crescimento saudável e duradouro até atingir a próxima fase, que é a Maturidade, ou se vai diretamente para a última fase, o Declínio.

Por isso, é muito importante que as estratégias de marketing e vendas não sejam negligenciadas durante a ascensão do produto, para que essa crescente se mantenha e traga ainda mais lucro à empresa.

A empresa que dá aulas de como manter um crescimento espantoso e constante é a Coca-Cola. Tendo o mesmo produto como carro-chefe há muitos anos, a empresa mantém seus investimentos em campanhas de marketing para alcançar novos públicos.

Desse modo, o público se renova ciclicamente, mantendo o produto distante do declínio ainda que este esteja há tempos no mercado.

Diferentes modelos de garrafa da Coca-Cola ao longo de sua história, representando a maturidade do ciclo de vida do produto
Diferentes modelos de garrafa da Coca-Cola ao longo de sua história

Fase 4 — Maturidade

A Maturidade é definida como o ápice comercial da existência de um produto. Nesta fase, o produto fideliza seu público e alcança um platô em seus índices de venda. Com isso, também aumenta a divulgação feita pelo próprio público, o que serve como relevante fator para a manutenção desta fase.

Visto que a fase de Declínio é inevitável, aqui, as estratégias de marketing e vendas devem ter o seguinte objetivo: fazer com que a maturidade do produto dure o maior tempo possível, para que ele seja destaque no mercado por um longo período.

Com isso, a empresa aumenta sua credibilidade e notoriedade, o que leva à sua consolidação no mercado e a possibilidade de ter futuros lançamentos bem aceitos rapidamente.

Nesta fase, a divulgação é um ponto essencial. Acompanhar esse processo por meio do CRM da SendPulse pode impulsionar ainda mais o seu negócio, fazendo com que você consiga analisar o desempenho de suas ações e corrigir o que não está funcionando.

Use o sistema de CRM da SendPulse para armazenar os dados do seu ciclo de vida do produto
Sistema de CRM da SendPulse

Fase 5 — Declínio

Em algum momento da existência do produto, seu declínio chegará. Não há como garantir uma maturidade eterna aos produtos, pois o contexto do mercado está em constante mudança, assim como o comportamento do público. A todo momento surgem novas tecnologias, soluções e ferramentas que podem superar e substituir um produto consolidado.

Neste ponto, as empresas possuem dois caminhos possíveis: investir em atualizações e melhorias de seu produto, para que ele volte a apresentar diferencial competitivo no mercado, ou descontinuar o produto e investir em outros que atendam às novas necessidades e dores do público.

Esta fase também pode ser ilustrada pelo ciclo de vida do produto da Havaianas. A empresa viu o declínio das sandálias por elas começarem a ser associadas a pessoas de baixa renda, em um movimento de segregação e preconceito de classe. Com isso, em 1988, as vendas anuais caíram drasticamente.

Como monitorar o ciclo de vida do produto?

O ciclo de vida do produto é composto por fases que exigem abordagens e estratégias específicas, para garantir que o produto se desenvolva de modo proveitoso e traga faturamento à empresa. Assim, o processo de monitoramento desse ciclo é uma arte delicada que envolve muita atenção, avaliação de indicadores, sensibilidade e conhecimento.

Desde o Desenvolvimento, passando pela Introdução, Crescimento, Maturidade e Declínio, deve haver uma estrutura de monitoramento que alinhe marketing e vendas para levar o produto a atingir seu ápice.

E, para que você tire o maior proveito possível do ciclo de vida dos seus produtos, o serviço de criador de landing pages da SendPulse é de grande ajuda. O construtor pode ser utilizado para criar sites extremamente atraentes e personalizados que vão valorizar seus produtos, levando-os às fases de Crescimento e Maturidade com rapidez e sustentabilidade comercial.

Sendo assim, monitorar o ciclo de vida do produto também envolve aprender a visualizar estatísticas de CRM. Por isso, não deixe de conhecer o serviço da SendPulse. Com ele, você poderá impulsionar ainda mais o potencial do seu produto ao longo do ciclo de vida dele.

Data da publicação:

31 de março de 2023
Fernando Santos

Copywriter e jornalista apaixonado por comunicação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading...
Classificação média: 5/5
Votos totais: 6

Compartilhar:

Facebook Twitter