USE ESTA ESTRATÉGIA PARA AUMENTAR EM 87% SUA TAXA DE ABERTURA

Segundo um guia de e-mail marketing, publicado pela Econsultancy, campanhas de marketing por e-mail têm uma taxa média de abertura das mensagens de apenas 24,88%. Portanto, se a sua empresa apresenta taxas menores que essa, é preciso buscar melhorias.

Um bom exemplo de como fazer isso foi mostrado pela companhia aérea Air Asia. A empresa conseguiu aumentar em 87% sua taxa de abertura utilizando técnicas de personalização, com foco em engajamento e testes com diferentes textos no campo “assunto” do e-mail. Com isso, a Air Asia atingiu a marca de 27% de abertura, o que representa quase o dobro da média da taxa presente em campanhas de indústrias de viagem.

Outra empresa que conseguiu melhorar seus índices é a LA Fitness, conhecida no setor de saúde e bem-estar. Através de um trabalho intenso com os dados dos seus clientes e personalização, a empresa alcançou a impressionante taxa de abertura de 33%.

Confira neste artigo como usar dados e personalização para maximizar suas taxas de abertura.

SEGMENTE SEUS ASSINANTES E ENVIE E-MAILS DIRECIONADOS

Mensagens segmentadas têm resultados 14,63% melhores nas taxas de aberturas, quando comparadas com e-mails não direcionados. Além disso, de acordo com uma pesquisa da Digital Marketing Association, 77% do retorno sobre investimento feito em marketing por e-mail acontece em campanhas segmentadas.

Esses números mostram, claramente, que a preocupação não deve ser de encher a caixa de e-mail dos seus clientes com mensagens iguais. E o motivo é bastante simples: não existem duas pessoas iguais, muito menos centenas ou milhares de clientes com exatamente o mesmo interesse. Assim, a única maneira de melhorar o desempenho e ser notado pelo destinatário das mensagens é criar diferentes segmentos e enviar, para cada um, e-mails personalizados. Para ver as taxas de abertura das campanhas subir, é preciso enviar a mensagem certa para as pessoas certas.

Veja abaixo exemplo de segmentação para aplicar em suas campanhas.

  1. SEGMENTAÇÃO POR DEMOGRAFIA

De acordo com uma pesquisa online de experiencia pessoal realizado pela Janrain, 74% das pessoas se frustram quando acessam sites que mostram conteúdo, ofertas, anúncios e promoções que nada têm a ver com seus interesses.

Uma boa forma de mudar isso é com os dados pessoais dos clientes. A partir de informações como idade, sexo ou fase da vida dos assinantes, é possível criar promoções e ofertas específicas. Dessa maneira, saber se o assinante tem ensino superior, é recém-casado ou já compôs sua família ajuda na elaboração de mensagens que atingem o público e trazem resultados.

  1. SEGMENTAÇÃO POR HISTÓRICO DE COMPRAS

Segundo um relatório de marketing digital produzido pela Adobe, pessoas que compram produtos de uma empresa na internet e depois retornam ao site têm 9 vezes mais chances de concluir uma nova compra, em comparação com um novo cliente. O mesmo relatório também indica que as empresas de e-commerce geram 40% da sua receita com apenas 8% dos clientes.

Ou seja, é preciso valorizar o comprador fiel. Este é, provavelmente, o segmento de marketing em que o empreendedor mais precisa se preocupar. Pessoas que compraram produtos no passado merecem receber descontos especiais, além de terem maior potencial para ofertas de up-selling e cross-selling. E clientes que já mostraram algum interesse em produtos, com carrinhos abandonados ou pedidos de venda, são igualmente importantes.

  1. SEGMENTAÇÃO PELO CICLO DE VIDA DO CLIENTE

Empresas que aplicam a segmentação em suas campanhas conseguem gerar até 50% mais leads qualificados. E uma boa forma de fazer isso é dividindo os clientes em três categorias durante o planejamento.

Primeiro, é preciso pensar nos clientes da “fase fria”. São aqueles que ainda não estão prontos para comprar e estão em fase de familiarização com a empresa. Para esse perfil de cliente, e-mails de promoções e ofertas diretas não vão funcionar. Eles devem receber e-mails com conteúdo de alta qualidade e informações úteis sobre os produtos.

Em seguida, deve-se considerar os clientes de “expectativa morna”. São pessoas que decidiram comprar um produto e estão verificando as opções do mercado. Entrar em contato com informações que explicam o diferencial do produto em comparação com a concorrência pode ajudar a empresa a conquistar esses clientes.

Por fim, temos os “leads quentes”, que estão prontos para comprar. Para esses, as empresas podem ser diretas e enviar ofertas e descontos especiais.
Confira abaixo uma captura de tela dos e-mails de uma empresa ao longo de alguns dias. É importante notar como o início é feito com mensagens de boas-vindas, seguido por um brinde e, em seguida, um e-mail mais direto, que destaca os serviços da empresa e faz o destinatário considerar o produto.

3-tipos2

Veja mais dicas sobre como gerar leads com sua campanha neste relatório feito pelo Instituto de Marketing Online. Segundo o texto, podem existir até 13 etapas para a geração de um lead qualificado.

  1. SEGMENTAÇÃO POR INTERESSE E COMPORTAMENTO

 

Outra opção de segmentação é classificar os clientes pelos produtos e categorias em que eles estão interessados. Isso pode ser feito com um menu suspenso no site, botões de seleção ou até mesmo com perguntas no formulário de inscrição. Dessa forma, é possível saber o que os clientes procuram e conversar diretamente com esses interesses.

Também é interessante dividir os assinantes com base nas interações que eles tiveram com e-mails de campanhas anteriores ou até mesmo levando em conta as páginas do site que eles mais acessam. Esse tipo de pesquisa é importante atualmente, até porque, como indica uma pesquisa da Demand Metric, 78% dos diretores de marketing veem o conteúdo personalizado como o futuro do marketing.

banner-traduzido

O QUE PRECISA SER PERSONALIZADO?

A taxa de abertura é totalmente baseada em engajamento e é apenas possível engajar o cliente quando a mensagem se prolonga na audiência. Enviar mensagens personalizadas é a única maneira de ser relevante.

LINHA DE ASSUNTO E CABEÇALHO

Utilizar textos apelativos, principalmente no assunto ou no começo do e-mail, pode arruinar a taxa de abertura da campanha. Expressões como “você não vai acreditar”, “isso é o que você precisa saber” e “conheça o segredo” mais prejudicam que ajudam. Portanto, é importante evitar essas táticas agressivas na hora de enviar um e-mail para assinantes ativos ou clientes em potencial.

Conhecer seu público-alvo irá permitir que você escreva uma linha de assunto que se conecta instantaneamente com os clientes. É assim que a verdadeira “personalização” funciona. Usar apenas o nome do destinatário não é suficiente.

 

erro

DIAS E HORÁRIOS

O momento de envio do e-mails pode ter um impacto direto em sua taxa de abertura. As terças-feiras e quintas-feiras são consideradas os melhores dias da semana, mas, mesmo nesses dias, é possível fazer testes de envio em horários diferentes para ver o que melhor funciona com o público.

TENHA CUIDADO

Campanhas personalizadas são mais complexas e é preciso ter um cuidado extra na hora de criar o conteúdo. Certa vez, o jornal americano New York Times tentou oferecer um desconto especial para seus assinantes que tinham cancelado há pouco tempo a assinatura. Um pequeno acidente ocorreu e o e-mail foi enviado para todos os 8 milhões de assinantes, em vez dos 300 clientes planejados para a campanha.

Se até o jornal mais prestigiado do mundo comete esses enganos, é porque qualquer empresa está sujeita a isso. Portanto, é importante sempre verificar tudo mais de uma vez antes de enviar o e-mail.

O melhor da segmentação de clientes é que ela não exige ferramentas ou configurações avançadas. Plataformas como o SendPulse são fáceis de configurar e conseguem realizar a classificação dos clientes e o envio segmentado de mensagens sem dificuldades.

E na sua empresa, como estão as taxas de abertura? E como é feita a segmentação dos clientes e a criação das campanhas por e-mail? Deixe um comentário para nós!

[Всего: 1   Средний:  5/5]

15000 e-mails gratuitos todos os meses.