Chatbot   Marketing e vendas   Ferramentas úteis para profissionais de m

Crie seu chatbot para WhatsApp SendPulse!

Leitura de 4 min

Crie seu chatbot para WhatsApp SendPulse!

Os chatbots, softwares que simulam conversas humanas, se tornaram a nova sensação entre as empresas. Realizando funções que vão desde respostas a dúvidas frequentes, até fechamento de vendas, cada vez mais organizações estão adotando essa estratégia. Isso porque ela oferece vantagens como suporte integral, otimização do tempo e melhora no atendimento ao cliente.

A SendPulse, ferramenta de automação de marketing, oferece bots personalizados para diversas redes sociais. Entre elas está o WhatsApp, onde boa parte do público entra em contato com as companhias em busca de atendimento. Venha aprender a criar e configurar seu chatbot para Whatsapp na Sendpulse!

Criando seu Chatbot

Tudo começa a partir da criação de um fluxo. Ali estará todo o caminho que ele percorrerá, por isso é importante planejar antes. Primeiramente, vá até “Estrutura do Bot” e escolha o gatilho que o ativará. Existem os padrões que são: boas vindas, que começa quando o assinante se inscreve no seu chatbot; resposta padrão, onde o usuário envia uma mensagem para qual o bot não tem resposta e é informado que em breve será atendido por um humano; e cancelamento de inscrição.

Além disso, a companhia pode criar seus gatilhos com os itens mais procurados em seu atendimento, por exemplo: preços, formas de pagamentos e frete. Para isso, basta clicar em “Criar um Novo Gatilho”. Assim, quando o cliente selecionar uma das palavras-chave escolhidas, ele receberá um botão de gatilho que começará o fluxo do chatbot.

Configurando seu Fluxo – Parte 1

Chegou a hora de personalizar seu fluxo no nosso construtor. Planeje bem a sua estrutura, pois é essencial que ele seja o mais intuitivo e eficaz possível para atender todas as solicitações dos assinantes. Confira seus elementos:

     1. Mensagem.

É a primeira parte do fluxo. Escreva algo que apresente o chatbot e dê boas vindas ao usuário. Apesar de estar no começo, ela pode ser adicionada a qualquer local da estrutura. 

     2. Variáveis.

As variáveis podem ser adicionadas através do canto direito do bloco de texto, clicando em  {}.  Elas têm três tipos:

Variáveis personalizadas: É possível defini-las na seção “Público”. Depois, as atualize automaticamente no fluxo, indo em “Ação – definir variável”, “Entrada do usuário” e “Solicitação de API”. 

Variáveis do Sistema: Para inserir o texto da última mensagem do assinante, use a variável last_message. Ou para introduzir o ID do usuário, use contact_id.

Variáveis globais: É possível criar suas próprias variáveis e usar mensagens com valores pré-definidos. 

     3. Botão.

Para conectar o item “Mensagem” com outros elementos, clique em “Adicionar botão”. Seja claro na escolha de nomes para que o assinante não tenha dúvidas na hora de escolhê-los.

    4. Imagens e Arquivos.

É possível inserir fotos e anexar materiais adicionais aos bots. Basta selecionar o botão “Adicionar” e clicar em “Imagens” ou “Arquivos”. As fotos podem ser carregadas tanto através de um upload da galeria quanto com um URL.

     5. Entrada do usuário.

É possível coletar informações que podem ser salvas em variáveis para serem usadas futuramente. A empresa deve configurar uma validação para estes valores, como sequência de caracteres, número de telefone, e-mail, ou URL. Clique em ‘’Adicionar’’ e selecione o item “Entrada do Usuário”, escolha o tipo de validação, escreva uma mensagem caso o usuário digite o valor errado e decida para qual variável ele irá. 

    6. Conectando Elementos.

A empresa deve conectar todos os elementos do fluxo. Para isso, arraste uma linha azul de um item para o outro. Para removê-la, basta clicar duas vezes. 

 

     7. Fluxo.

No final de um fluxo é possível conectá-lo a outro, clicando no elemento “Fluxo”.

    8. Ação.

É um item que apenas a empresa conseguirá ver. Algumas das ações são: abrir um chat com o assinante, cancelar a inscrição do bot, adicionar e remover tags, enviar webhooks e criar negócios.

    9. Filtros.

Adicione filtros como valor variável, tag atribuída, participação no fluxo ou campanhas recebidas, para segmentar seus clientes.

   10. Pausa.

É possível criar uma pausa entre os elementos de 1 minuto a 24 horas, e assim, evitar enviar muitas mensagens de uma vez para os usuários.

    11. Escolha aleatória.

Ao clicar em “Escolha Aleatória” e adicioná-la a algum elemento, a companhia tem a possibilidade de obter testes A/B, questionários e etcetera.

   12. Salve e inicie seu fluxo.

Depois que tudo estiver pronto e revisado, clique em “Salvar e enviar para você” para testar o fluxo. Caso esteja tudo certo, selecione “Salvar e Sair”. Pronto, seu bot de WhatsApp está pronto para dar suporte integral e melhorar seu atendimento.

Funções únicas dos chatbots para Whatsapp

Os bots de Whatsapp tem algumas funcionalidades que os demais não tem. Uma delas são os modelos de mensagens, que foram feitos de acordo com as diretrizes do WhatsApp e poupam seu tempo.

Além disso, o Analytics permite visualizar o número de mensagens enviadas e quantas foram entregues e abertas. Assim, a empresa consegue ter uma ideia da aceitação do público e ajustar o que não está dando certo.

Depois deste artigo aposto que já é um craque no chatbot para WhatsApp SendPulse. Caso tenha restado alguma dúvida, acesse a nossa base de conhecimento. Agora, sua empresa já pode ter um robô para chamar de seu no aplicativo de mensagens mais usado no país.  Quer aprender sobre outras estratégias de marketing? Entre no nosso canal do Telegram

 

Mayara Ribeiro

Em constante evolução

Data da publicação:

12 abr. 2022

Posts por categoria