Copywriting para e-mail – Como criar campanhas de sucesso utilizando esta técnica.

Alguma vez, você já ouviu falar sobre copywriting? Caso não, iremos explicá-la a você!

A palavra “copy”, foi pela primeira vez citada em 1828 pelo escritor Noah Webster. Trazendo para os dias atuais, essa técnica/ferramenta se transformou e se popularizou entre os redatores publicitários pelo mundo todo, já que, ela é responsável por fechar vendas de uma forma mais suave com textos persuasivos, como se fosse um branded content.

Trazendo para o Brasil, os profissionais de copy, como comumente chamados, são responsáveis por criar frases e gatilhos dentro de anúncios, de forma persuasiva. Diferente de um redator comum, que também tem a intenção de vender, o copywriter trabalha com um conteúdo muito mais focado e informativo.

Achou interessante? Continue lendo, vamos ensiná-lo como aplicar esta técnica em suas campanhas de e-mail marketing e aumentar suas conversões!

Copywriting e o e-mail marketing

A técnica de copy vem ganhando muita atenção no mundo do marketing digital e não é muito difícil saber o porquê. O copywriting por definição, nada mais é que o ato de escrever textos publicitário que, na verdade, não são textos simples ou comuns. Mesmo no e-mail marketing, o copy sempre deve ser feito apenas com um objetivo: converter leitores em leads potenciais ou até mesmo em clientes.

Nos dias de hoje, vivemos em um mundo no qual ter habilidades de contar histórias de maneira cativante, não tem preço. Contar uma história não significa, narrar o que aconteceu com a branca de neve e os sete anões, uma história tem o poder de ser o que você quiser. Por exemplo, você pode estar contando sobre como um de seus clientes usou o seu produto e conseguiu obter bons resultados, em qual ramo que seja.

Caso a sua empresa utilize campanhas de e-mail marketing para se relacionar com os usuários, promover eventos ou anunciar grandes promoções, tudo pode se tornar uma boa história, desde que se apliquem boas técnicas de storytelling e o conteúdo for bem redigido.

Um profissional copywriter entenderá sobre a arte de contar histórias de uma maneira que ilustre quais são as vantagens de seu produto, quais são os problemas que ele resolve e principalmente: o porque você se destaca entre os seus concorrentes. Tudo irá depender da habilidade de se conectar com o leitor de seus e-mails, da maneira que você os encorajará a converter. Mas precisamos dar um aviso: nunca transmita a sensação de “estar forçando” o cliente a consumir seu produto.

Não é sempre que um CTA (call to action ou chamada para ação) enorme e chamativo dá conta já que, às vezes, tudo o que você precisa é de um texto cativante, um design que desperte emoções e acima de todas as coisas – estar falando a língua do cliente.

Confira agora algumas dicas de copywriting para campanhas de e-mail marketing

  • Utilize táticas psicológicas

Os seres humanos são extremamente complicados e nem sempre é fácil achar uma boa maneira de convencer o cliente, mesmo com toda pesquisa e personalização através do marketing digital humanizado. Por isso, vale muito a pena ouvir o que profissionais de psicologia tem a dizer sobre como funcionamos ou como tomamos nossas decisões.

Um bom exemplo que é  inclusive é utilizado com frequência dentre os profissionais de marketing em geral, é o medo que temos de ficar por fora de algo. Isso tem um nome, famoso pela sigla em inglês FOMO – Fear Of Missing Out – e é responsável por afetar nossas ações através do senso de urgência. É por esse medo de perder algo legal, ficar por fora do que anda acontecendo, que promoções com tempo limite funcionam tão bem.

Nós temos medo de não comprar algo no momento e acabar perdendo a promoção por completo, ou acabar esperando uma eternidade e não conseguir nenhum dos itens que nos interessam de verdade. Ao criar uma urgência, limitando o tempo da promoção, conseguimos que as pessoas tomem atitudes com rapidez.

Existe outra estratégia com base na psicologia humana que se chama “prova social”. Esta prova social aproveita o fato de que todos os seres humanos querem ser pertencentes a algum grupo e que, por consequência, tomamos a opinião desse grupo muito a sério. Este é o motivo pelo qual grandes empresas sempre mostram o número de pessoas que já assinaram seu newsletter, por exemplo. Um potencial cliente entra em seu site e vê um número exorbitante de assinantes em sua lista de e-mails e obviamente pensará: “se todas essas pessoas estão assinando esse newsletter, com certeza tem algo de bom aí” ou algo do tipo “Essas pessoas estão recebendo um conteúdo exclusivo por e-mail, o que será que estou perdendo?”.

Essa prova social também possui forte ligação com marketing com influencers – se você vê um influencer no qual se identifica e, se ele está feliz com um novo produto, você ficará mais aberto a experimentar este produto do que outros semelhantes.

  • Mantenha o foco do seu e-mail no destinatário

Por mais que esta dica pareça óbvia já que, no marketing digital, o foco costuma sempre estar no leitor/lead/cliente, mas, na hora de escrever e compor uma campanha de e-mail marketing, acaba sendo muito fácil perder o leitor de vista dentro do conteúdo que estamos escrevendo.

É de se imaginar que a maneira na qual criamos um conteúdo, impactará diretamente nas decisões do leitor, afinal, é disso que o copywriting se trata. A sua meta ao criar uma campanha de e-mail marketing deve ser a de ajudar o cliente, guiar o leitor e, por fim, auxiliá-lo a tomar uma decisão. Nunca se esqueça: o ato de oferecer e/ou vender deverá vir sempre em segundo plano.

Atualmente, é extremamente importante que você consiga se diferenciar em um mar de concorrentes e, um aspecto que seus potenciais leads apreciam de verdade é que a empresa busque ajudá-lo ao invés de apenas tentar enfiar um produto em sua garganta abaixo. Mostre a seu leitor que ele é muito mais que um contato dentro de uma grande lista de e-mails, que ele é uma pessoa ao invés de um target.

Considere essas opções:

  1. “Não hesite em entrar em contato conosco caso tenha qualquer dúvida ou sugestão – estamos sempre à sua disposição.”
  2. “Nós queremos sempre melhorar, assim que não hesite em nos contactar com perguntas ou sugestões.”

Apesar de existir apenas uma diferença sutil entre as duas, ainda assim é possível notar que na segunda opção, o exemplo utiliza o cliente para seu próprio benefício, podendo passar uma sensação de que, na verdade, essas sugestões não serão bem-vindas porque ela se importa com o cliente e sim porque a empresa apenas se importa com ela mesma. E isso é um baita problema.

É interessante que você faça o cliente perceber que a experiência que ele está tendo é a coisa mais importante naquele momento e que você não está apenas focado nas vendas da sua empresa. Então, não se preocupe, focando sempre na satisfação do cliente, ele será fiel a sua marca e, no final das contas, sua empresa venderá melhor e da maneira certa!

  • Aproveite o topo: crie um título matador

A criação de um bom título carregará um papel importantíssimo que é o de deixar claro ao leitor sobre o assunto de sua mensagem e, também, o que ele encontrará ao abrir seu e-mail e o continuar lendo.

Sempre preste muita atenção e se certifique de que não há nada acima de seu título, já que um bom título é chamativo e os leitores de seu e-mail irão começar por ele, quase que por instinto. Tendo isso em mente, não permita que nada passe despercebido por seu leitor, já que será muito difícil que ele preste atenção em algo acima do título.

Nós temos uma dica valiosa para você na hora de escrever seu cabeçalho: por mais tentador que possa ser inserir um título com letras maiúsculas para chamar mais atenção, evite cair nessa. Um e-mail que contenha muitas letras em caixa alta, pode soar agressivo e também acarretar outros diversos problemas, por exemplo, uma linha de assunto escrita toda em maiúsculo pode ser facilmente confundida pelos servidores e plataformas de e-mail marketing com SPAM e acabar prejudicando a entregabilidade de suas campanhas.

Além disso:

Ter um bom título não se trata apenas sobre fazê-lo chamativo, é preciso inserir personalidade e o DNA da sua empresa deve estar na presente na hora de escrevê-lo.

Ele deve inspirar o leitor a continuar sua leitura, deixando claro, como dito acima, a mensagem que quer passar, porém, sem estragar a surpresa e entregar todo o conteúdo de uma vez.

O título deve ser tão interessante quanto uma linha de assunto.

Quer um exemplo prático sobre o que estamos falando? Vamos lá!

Considere dois possíveis títulos para uma campanha de e-mail marketing que tem como objetivo principal fazer com que o cliente retorne a seu site e finalize a compra dos itens que ele deixou abandonado em seu carrinho.

  1. “Cliente, o seu carrinho anda se sentindo tão sozinho…”
  2. “Você esqueceu o seu carrinho de compras”

Analisando de perto, qual dos dois você acha que despertará mais interesse do leitor?

É um desafio e tanto encontrar um bom título para sua campanha de e-mail marketing. Porém é um passo importante. Afinal, a taxa de abertura não é a única métrica que importa na hora de analisar os relatórios de sua campanha de e-mail marketing, a taxa de cliques também exerce um papel crucial no sucesso de qualquer campanha que você efetuar, fazendo o título ser quase tão importante quanto sua linha de assunto.

  • Resolva um problema

Com o novo tipo de consumidor que a internet nos proporcionou, as pessoas não querem mais comprar um produto, elas querem a solução para quaisquer que seja o problema que elas estão enfrentando. Afinal, você precisa de um desentupidor de pias ou de privada por simplesmente querer? Todos nós o compramos para resolver aqueles problemas chatos com a pia ou com a privada para seguirmos a nossa vida, correto?

Para construir um copy que seja realmente persuasivo, você precisa encontrar esse motivo por trás da compra de seus clientes. Qual é o problema que sua empresa ou serviço resolve? Isso pode ser um assunto um tanto quanto delicado e complicado, mas vale a pena gastar um pouco de tempo pensando sobre isso antes de criar qualquer campanha de e-mail marketing.

Uma vez que você saiba quais são os problemas que você pode resolver para seu cliente, fica muito mais simples e rápido encontrar maneiras de conversar com seu cliente, de motivá-lo a comprar o que está vendendo. Permita que essa estratégia seja a base para criação de seus e-mails marketing para aumentar seus resultados e sempre procure argumentos que estejam sempre de mãos dadas com os benefícios apresentados por seus produtos ou serviços.

  • Alinhe todos os tópicos

Não adiantará nada você prometer mundos e fundos no assunto de seu e-mail e abordar um tema completamente diferente no corpo da mensagem, isso não é um texto persuasivo e sim confuso. Ao invés disso, crie uma mensagem na qual siga o mesmo tom do início ao fim e sempre seja casual, converse como se estivesse conversando com um amigo, porém, vale a pena ressaltar para manter o nível durante a conversa inteira. Caso opte por uma linguagem mais formal, certifique-se que a mesma seja percebida logo no assunto, conteúdo e design. Dica SendPulse: sempre evite parecer frio e distante.

Novamente, uma campanha de e-mail marketing deve ser bem-feita, bem escrita e uniforme desde sua construção até a entrega do conteúdo final. É importante que seu texto entregue tudo o que você havia prometido no título e que possua a mesma personalidade do primeiro parágrafo até seu CTA (call to action ou chamada para ação).

O truque nesta parte é que você encontre o tom de voz, o estilo e uma personalidade para a sua marca. Uma vez que identifique o valor que sua empresa oferece, seus argumentos poderão ser utilizados para motivar os seus clientes e, com o tempo, seu tom de voz ficará mais claro e consistente também.

  • Siga boas práticas de CTAs (call to action ou chamadas para ação)

O CTA nada mais é do que um botão configurável dentro de seu e-mail que irá conter um link que direcione o leitor para seu site, com o propósito de convertê-lo. Essa conversão pode se tratar de inúmeras coisas, como se inscrever em seu canal do YouTube, aproveitar algum pacote ou planos mais em conta, se cadastrar e baixar um e-book por exemplo.

Vale ressaltar que o CTA deve sempre estar muito visível em seu e-mail, isso requer uma boa estratégia de design que guie o leitor desde o título até o final da sua mensagem, onde se encontrará o botão. É importante que exista somente um call to action já que ele é o elemento mais importante dentro do e-mail e não deve competir com nada mais.

Na hora de escrever um bom copy para seu CTA, lembre-se de não reforçar a ação que o leitor já está tomando, como, por exemplo, “clique aqui”. O cliente obviamente sabe o que está fazendo e onde está clicando, fazendo este CTA inútil.

Ao invés disso, sempre reforce para o leitor que ele estará ganhando ao clicar em seu link. O copy deverá servir como um um pequeno resumo do motivo pelo qual o cliente deverá clicar em seu CTA. Podemos, por exemplo, escrever algo como “obter 20% de desconto agora” em um botão.

Por fim, 

Seguir essas dicas, parecem simples, mas o copywriting já está revolucionando a maneira de comprar e vender, principalmente através de lojas online. Com um bom conteúdo, planejamento e aplicando essas breves dicas que demos logo acima, seu faturamento pode explodir! A nossa dica final é que você pratique bastante e volte aqui para nos contar como suas campanhas melhoraram após a leitura de nosso artigo.

Gostou? Achou relevante? Compartilhe em suas mídias sociais ou com quem está começando na área de Marketing Digital e deseja saber um pouco mais sobre este mundo, para que assim possa começar com o pé direito!

Não se esqueça de acessar outras matérias em nosso blog e, caso tenha ficado curioso sobre nossa plataforma, crie uma conta! É rápido, fácil e o melhor de tudo: é grátis.

Depois de entender a importância do copywriting nas suas campanhas no marketing digital, é hora de colocar em prática. Clique aqui, conheça e teste todas as opções oferecidas pelo SendPulse para alavancar os seus negócios!

[Всего: 0   Средний:  0/5]

15000 e-mails gratuitos todos os meses.