Marketing e vendas

Como montar seu e-commerce: aprenda os 7 passos necessários e veja exemplos

13 minutes

Como montar seu e-commerce: aprenda os 7 passos necessários e veja exemplos

O mundo digital já é, há algumas décadas, uma realidade em todo o mundo. O meio dos negócios digitais só vem crescendo, tendo aumentando significativamente após a pandemia. Em 2021, por exemplo, as vendas pela internet — dos chamados e-commerces — cresceram 27%, chegando a um faturamento de 161 bilhões de reais. Isso significa uma coisa: os negócios que não querem ficar para trás e se tornarem obsoletos devem acompanhar a tendência global da digitalização do comércio.

No entanto, para que essa migração do negócio ao mundo digital funcione, é necessário realizá-la da maneira correta. Sem que se siga os passos necessários para montar seu e-commerce de sucesso, dificilmente você conseguirá tirar o maior proveito possível do seu empreendimento. Por isso, neste artigo, veremos os 7 passos para montar seu e-commerce do zero e saber aproveitar todo o público potencial do seu negócio.

Antes disso, porém, veremos quais são exatamente as vantagens de se ter um e-commerce. Confira, a seguir.

Quais as vantagens do e-commerce?

Um e-commerce é um negócio que realiza suas vendas digitalmente, ou seja, que expõe seus produtos e serviços em alguma plataforma online, para que seus clientes possam achar esses produtos e comprá-los a qualquer momento e de onde estiverem.

Comparado a negócios físicos, o e-commerce oferece uma série de vantagens e benefícios trazidos pela praticidade do meio digital. Vamos conhecer, abaixo, quais são essas vantagens.

Maior alcance de público-alvo

Com um comércio eletrônico, há mais facilidade em alcançar uma parcela muito maior do público-alvo. Com recursos de SEO e anúncios direcionados, é possível traçar um plano de alcance da sua persona, definindo uma média de idade, gênero, região, interesses etc. Desse modo, o processo de levar determinados produtos e serviços para as pessoas que de fato querem comprá-los se torna muito mais prático e simples.

Alcance geográfico ilimitado

Com uma logística bem estruturada, um dos mais relevantes diferenciais do e-commerce é a possibilidade de atender clientes de qualquer lugar do país e do mundo. Havendo um processo organizado e seguro de despacho, rastreamento e recebimento do produto — especialmente quando se fala em vendas internacionais — uma loja virtual pode expandir seu raio de alcance de vendas a proporções quase ilimitadas.

Entretanto, para que as vendas online ocorram sem dores de cabeça para o cliente e para a loja, é fundamental que haja uma estrutura logística bem definida e profissional, visto que a etapa de entrega é crucial para o sucesso de todo o procedimento de vendas online.

Automação do processo de vendas

Com um e-commerce, é possível automatizar todo o processo de vendas, desde o gerenciamento de pedidos até o despacho e o pós-venda. Assim, toda a gestão do negócio se torna muito mais simplificada, o que permite o aumento na quantidade de vendas e, consequentemente, no lucro.

Se a sua plataforma de e-commerce possuir informações claras, um passo a passo bem definido para a compra, produtos com descrição completa e uma seção de comentários, o seu cliente não enfrenta dificuldades para adquirir um de seus produtos. Desse modo, a sua plataforma funcionará, por si só, como um excelente vendedor, e você poderá monitorar todos os processos que ocorrem na plataforma.

Para isso, podemos observar o exemplo do chatbot utilizado pela Panvel Farmácias, que, trazendo automação de atendimento ao negócio, possibilita um número de vendas muito maior.

Exemplo de chatbot para automatizar as vendas. Fonte: Cndl
Exemplo de chatbot para automatizar as vendas. Fonte: Cndl

Canal de vendas aberto 24/7

Outro benefício do e-commerce é a possibilidade do negócio dispor de um canal de vendas 24 horas por dia, 7 dias por semana, o que pode ser facilitado com os chatbots oferecidos pela SendPulse. Enquanto lojas físicas ficam limitadas aos horários tradicionais do comércio, uma loja virtual pode estar disponível aos clientes a qualquer hora. Desse modo, o cliente pode realizar a compra no horário em que achar mais conveniente, além de poder usufruir de meios de pagamento que, em muitos estabelecimentos físicos, não são oferecidos.

Redução de custos do negócio

Se comparada a uma loja física, um e-commerce tem custo muito menor para ser aberto e mantido. Muitos empreendedores começam seus negócios em plataformas de venda — os marketplaces — não tendo um custo já de início para manter seu site próprio. Desse modo, o investimento pode ser direcionado ao impulsionamento das vendas para que, assim, o empreendedor abra uma loja virtual própria e os gastos sejam absorvidos pelo maior faturamento.

Acabamos de ver alguns dos principais benefícios de se ter um e-commerce. Mas é importante salientar que, se não houver um planejamento sólido e bem definido antes do início do negócio, será muito difícil manter seu funcionamento e alcançar o sucesso.

Por isso, vamos ver, na seção a seguir, quais são os passos-chave para montar seu e-commerce do zero e desenvolver um negócio bem-sucedido.

Passos para montar seu e-commerce partindo do zero

Veja, na lista que preparamos, os sete passos essenciais para o seu e-commerce decolar. Seguindo essa trilha, você saberá exatamente o que fazer para que o seu negócio cresça e se expanda de modo saudável e duradouro.

Passo 1: defina sua ideia de negócio

É extremamente importante que o projeto e as intenções do negócio estejam bem delineados, para que você saiba os caminhos a seguir. Vamos ver os pontos necessários para a definição de ideia de um e-commerce.

  • Identifique seu público-alvo. O público-alvo é o grupo específico de consumidores que são clientes em potencial dos produtos ou serviços do seu negócio. Desse modo, você deve endereçar a esse público as suas campanhas de marketing de conteúdo e produtos ofertados. Conhecendo seu público, é muito mais fácil que o seu e-commerce saiba como se posicionar, encontrar o tom de sua comunicação, canais de venda mais apropriados e melhores produtos. Para isso, é necessário analisar o mercado, fazer pesquisas de campo, definir seu foco e sempre se manter atualizado em relação ao seu público alvo;
  • Defina seu nicho e sua oferta de produto/serviço. Para que o planejamento de um e-commerce obtenha sucesso, é fundamental que seu nicho de atuação esteja bem definido. Assim, o negócio não gastará recursos e tempo com produtos, serviços e públicos que não forneçam um retorno lucrativo. Por isso, defina em qual segmento do mercado o seu e-commerce melhor se encaixa. A oferta de produtos e serviços também deve estar alinhada ao nicho, para que ela realmente gere apelo junto ao público-alvo;
  • Determine sua Proposta Única de Venda (PUV). A Proposta Única de Venda — que também é conhecida como Unique Selling Proposition (USP) — diz respeito a uma característica única de um produto, serviço ou item de marca de um negócio em relação à concorrência. Para que o seu e-commerce cresça e se destaque em meio aos outros, é muito importante que você crie e desenvolva um diferencial para ele. Desse modo, sua base de clientes sempre crescerá, visto que você será capaz de entregar algo único, que nenhum concorrente oferece com os mesmos benefícios;
  • Analise o mercado e a concorrência. Um dos pontos-chave para o desenvolvimento bem-sucedido de qualquer negócio é a análise de mercado e de concorrência. Sem isso, você não saberá exatamente como é o nicho em que deseja atuar, não conhecerá os métodos de marketing, os tipos de produtos e serviços ofertados. Além disso, não saberá como se portar diante da concorrência, o que diminuirá muito as chances de o seu negócio se tornar competitivo no mercado.

Uma ideia interessante de negócio é a LabStore. A empresa curitibana vende, em seu próprio site, diversos produtos e serviços de assistência técnica voltados a laboratórios.

Loja virtual própria da LabStore
Loja virtual própria da LabStore

Passo 2: escolha um modelo de negócio

O segundo passo para criar seu e-commerce é escolher um modelo de negócio. Existem algumas possibilidades diferentes de estruturação de negócios, assim como de público-alvo, produtos e serviços, canais de divulgação etc. Então, vamos ver resumidamente, a seguir, quais são os modelos de negócio de um e-commerce.

  • B2C. O modelo de negócio B2C (Business-to-Consumer) é extremamente popular. Nele, a loja de comércio eletrônico realiza suas vendas diretamente ao consumidor final;
  • B2B. O modelo B2B (Business-to-Business) é um dos mais conhecidos. Seu nome descreve a dinâmica de negócios em que uma empresa oferece produtos e serviços para outras empresas;
  • C2C. Um modelo de negócio extremamente simples é o C2C (Consumer-to-Consumer), em que o cliente contata o vendedor (ambos pessoas físicas) para realizar uma compra;
  • B2B2C. Este modelo de negócio é caracterizado pelo dropshipping, ou seja: o cliente realiza a compra, o e-commerce contata o fornecedor e o próprio fornecedor encaminha o produto a um Centro de Distribuição que, por sua vez, envia-o para o cliente;
  • D2C. O modelo Direct-to-Consumer (D2C) é feito quando indústrias deixam de utilizar empresas, revendedores e distribuidoras para intermediar a venda de seus produtos. Com o D2C, as indústrias passam a, elas mesmas, vender seus produtos ao consumidor final.

Falando de modelos diferentes, o marketplace e a loja virtual possuem características bem distintas, como definimos abaixo.

Marketplace: um marketplace é uma plataforma intermediadora, que, ao cobrar uma taxa do vendedor, servirá como vitrine de seus produtos e oferecerá recursos para facilitar os processos do e-commerce de um vendedor, desde os anúncios até a entrega do produto. No entanto, como dito, a plataforma cobra uma taxa por esse serviço, o que reduz os ganhos de um vendedor que utilize essa estratégia.

Um exemplo de marketplace muito utilizado é o Mercado Livre, em que muitos vendedores anunciam seus produtos. A plataforma, então, encarrega-se de realizar a intermediação entre vendedor e comprador, cobrando, para isso, uma taxa por cada venda.

Loja virtual: já uma loja virtual é a plataforma desenvolvida pelo próprio vendedor. Com ela, possui mais autonomia e domínio de seu negócio. Mas o processo de divulgação dos produtos e da marca se torna muito mais custoso e demorado.

Como exemplo de loja virtual, temos a Natura, que possui um site próprio em que vende seus produtos. Assim sendo, a empresa não realiza intermediação entre outros vendedores e compradores.

Passo 3: estabeleça sua marca

Para que o seu e-commerce atinja o sucesso e alcance seus objetivos, ele deve ter uma forte presença de marca no mercado. Para isso, ela precisa do nome e do logotipo certos. Então, não poupe esforços para desenvolver o nome e o logotipo mais adequados, já que eles serão seu cartão de visita para os consumidores em potencial.

Outro ponto também crucial é o desenvolvimento do seu site. Construa um site visualmente atraente e limpo, que seja convidativo para os seus visitantes e trabalhe para a geração de leads. Nele, você deve anunciar seus produtos e serviços de forma clara, completa e direta. Além disso, coloque informações a respeito do negócio, que mostrem sua reputação, história, segmento e conquistas. Exiba também links para as suas redes sociais. Desse modo, seus clientes poderão acompanhar você mais de perto, o que aumentará sua base de clientes e a recorrência de clientes prévios.

E, para fazer o site do seu e-commerce, conte com a SendPulse. Com o nosso construtor de sites você pode, de modo intuitivo, simples e rápido, elaborar sites personalizados, a partir de templates pré-prontos ou do zero. Venha tornar realidade com a SendPulse o site que fará do seu negócio um sucesso.

Construtor de sites da SendPulse
Construtor de sites da SendPulse

Outros modos de estabelecer sua presença online são: marketing de conteúdo, uso de técnicas de SEO, anúncios pagos e marketing em redes sociais. Empregando essas técnicas, você conseguirá impulsionar o seu e-commerce e alcançar um público muito maior.

Passo 4: selecione uma plataforma de e-commerce

Para alavancar o seu e-commerce, é necessário escolher a plataforma adequada a ele. Existem, hoje, diversas plataformas para e-commerce no mercado, cada uma com seus recursos, vantagens e desvantagens. Por isso, é importante realizar uma ampla pesquisa e definir qual plataforma é a mais indicada para você.

Algumas das melhores plataformas para e-commerce são:

  • Nuvemshop. Plataforma ideal para Pequenas e Médias Empresas (PMEs), ela disponibiliza recursos como controle por catálogo, processos automatizados de vendas, além de ser muito útil para gestão e personalização de lojas virtuais. No entanto, a plataforma só oferece suporte humano e compatibilidade com mais idiomas em seus planos mais avançados;
  •  WooCommerce. Esta não é uma plataforma de e-commerce independente, mas, sim, um plugin para WordPress que adiciona, à plataforma, um sistema de e-commerce. Por ser para WordPress, o WooCommerce é muito mais simples de ser usado e perfeito para começar. Ele possui todos os recursos básicos para e-commerce e um imenso suporte da comunidade WordPress. Mas, para adicionar funcionalidades mais avançadas à plataforma, são necessárias muitas extensões;
  •  Prestashop. Esta plataforma é intuitiva e visualmente moderna, o que atrai e facilita o processo de criação do e-commerce. Ela possui diversas funcionalidades avançadas, que permitem um controle muito mais completo da saúde do negócio. Entretanto, exige um preparo e estudo para uso de seus recursos mais complexos.

Passo 5: configurar as opções de pagamento e envio

Para que o seu e-commerce obtenha sucesso, as configurações de pagamento e envio também precisam estar bem definidas. Além disso, precisam ser práticas e seguras, de modo que a jornada do comprador não possua complicações e processos demorados.

Para isso, você deve escolher o gateway de pagamento que mais se adeque à sua estratégia. Gateways de pagamento são os responsáveis por conectar as lojas virtuais às instituições financeiras, processando os pagamentos dos clientes e registrando recebimentos.

Alguns dos melhores gateways de pagamento são:

  • PagSeguro;
  • Cielo;
  • Vindi;
  • Pagar.me;
  • Asaas;
  • Mercado Pago;
  • PayPal;
  • PicPay.

Além disso, você também deve definir a transportadora com maior custo-benefício para o seu e-commerce. Se os seus produtos não forem entregues da melhor forma possível, os clientes se sentirão insatisfeitos, o que trará ao seu negócio uma má-fama. Por isso, a escolha de transportadora é de extrema importância.

Separamos, a seguir, uma lista com algumas das melhores transportadoras brasileiras.

  • Correios;
  • Azul Cargo Express;
  • ASAP Log;
  • DLog;
  • B2Log;
  • Total Express.

E outro modo de impulsionar as vendas do seu e-commerce é com os e-mails transacionais oferecidos pela SendPulse. Com eles, você pode lembrar seus clientes de que eles possuem carrinhos de compras abandonados na sua plataforma. Assim, você aumentará as chances de que eles sigam com as compras que haviam sido interrompidas.

Recurso de campanhas transacionais na plataforma da SendPulse
Recurso de campanhas transacionais na plataforma da SendPulse

Passo 6: organize sua loja

O próximo passo essencial de como montar seu e-commerce é organizar a sua loja. Você deve expor as descrições e preços dos produtos de modo objetivo e visualmente agradável. O seu catálogo também precisa ser atraente para os consumidores, oferecendo variedade, qualidade e sendo claro.

Da mesma maneira, é importante testar os recursos do site, desde as opções de pagamento, até o layout. E lembre-se: o site do seu e-commerce deve ser responsivo e intuitivo, oferecendo uma experiência agradável e prática ao cliente.

Um ótimo exemplo responsivo é o da empresa Cascatas&Cia. O layout do site se adapta a diferentes telas de modo a proporcionar a melhor experiência ao cliente em qualquer dispositivo de acesso.

Exemplo de loja responsiva
Exemplo de loja responsiva

Além disso, é preciso otimizar o site através ferramentas de SEO (Search Engine Optimization) para destacar a loja nos mecanismos de busca. Então, busque as melhores palavras-chave do seu segmento e otimize seus produtos com elas. E você deve também escolher o ERP (Enterprise Resource Planning ou, em português, planejamento de recursos de uma empresa) mais adequado. Desse modo, poderá fazer uma gestão saudável e controlada do seu negócio.

Já no que se refere ao impulsionamento de vendas, é preciso pensar nas estratégias de marketing e promoção do lançamento de sua loja. A SendPulse oferece uma série de recursos para que você garanta seu sucesso em campanhas de marketing, no relacionamento e suporte ao cliente, como, por exemplo, ferramentas para campanhas de e-mail marketing, SMS, CRM e web push, além de chatbots para automatizar a gestão do negócio.

Passo 7: tornar seu negócio escalável e capaz de ser expandido

Para que o seu e-commerce não fique estagnado em determinado ponto de seu crescimento, é extremamente importante analisar os dados de vendas e de clientes. Assim, você poderá tomar decisões de modo lúcido, sabendo quais são os pontos fortes e fracos do seu negócio. Com isso, será possível melhorar continuamente o seu e-commerce.

Junto a isso, é necessário expandir as ofertas de produtos e encontrar novos canais de marketing que atendam a persona do seu negócio, sempre se adaptando às mudanças de hábitos e características do seu público-alvo, além das mudanças do próprio mercado. Com essas medidas, o seu negócio se tornará resiliente e capaz de se adaptar para se desenvolver.

Garanta o sucesso do seu e-commerce

Após ler esse artigo, você está preparado para construir o seu e-commerce do zero. Agora, você conhece os 7 passos fundamentais para desenvolver um e-commerce de sucesso, que são: definir sua ideia de negócio, escolher um modelo, estabelecer sua marca, selecionar a plataforma de e-commerce adequada, configurar as opções de pagamento e envio, organizar sua loja e tornar seu negócio escalável.

Então, não espere mais para começar o seu negócio dos sonhos. A SendPulse está aqui para ajudar você a realizar tudo o que pretende. Com os os nossos serviços de automação de marketing para e-mail marketing, SMS, CRM e web push, todo o processo de crescimento do seu negócio será muito facilitado e impulsionado. Por isso, não deixe de conhecer os diversos recursos disponíveis em nossa plataforma.

Data da publicação:

14 de fevereiro de 2023

Fernando Santos

Copywriter e jornalista apaixonado por comunicação

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars
Loading...
Classificação média: 5/5
Votos totais: 6

Compartilhar:

Facebook Twitter