Chatbot   E-mail Marketing   Marketing Digital

Cinco motivos para não usar e-mails “no-reply” e o que fazer para substituir essa prática

Lectura de 5 min

Cinco motivos para não usar e-mails “no-reply” e o que fazer para substituir essa prática

Se seus esforços para melhorar o seu e-mail marketing não estão trazendo bons resultados, provavelmente é por causa daqueles e-mails que não podem ser respondidos por quem recebe, os famosos “no-reply” e-mails.

“No-reply e-mails” são enviados por uma marca por meio de um e-mail que não é monitorado e que não permite que o recipiente responda. Sem opção para responder e com uma taxa de recebimento baixa, esses e-mails desencorajam o engajamento do inscrito.

{mod_articles_contents}

Apesar de ser mais fácil cuidar de um endereço de e-mail que não aceita respostas, isso pode dar a ideia de um lado irresponsável da sua marca – e provavelmente jogar o seu e-mail na caixa de spam imediatamente, derrubando completamente o propósito das suas campanhas de marketing.

Esse post vai te guiar pelos cinco pontos negativos mais importantes do uso de “no-reply” e-mails e vai te mostrar práticas que podem ser adotadas no lugar dessa.

Motivo #1. Seu e-mail pode não chegar aos inscritos.

Fato: 47,3% de todos os e-mails enviados em geral são spam, e os “no-reply” e-mails tiram uma grande fatia dessa porcentagem.

A maioria dos provedores de e-mail adiciona o seu endereço de e-mail a uma lista de contatos de um usuário se você responde ao e-mail deles uma vez. Então, da próxima vez que você enviar uma mensagem para um endereço reconhecido, o e-mail vai cair diretamente na caixa de e-mail principal (inbox) do seu inscrito.

No entanto, é o oposto de um “no-reply” e-mail. Se os usuários não responderem aos seus e-mails – porque eles não podem mesmo – seu endereço de e-mail não se tornará parte da sua lista de contatos. Então, da próxima vez que você enviar um e-mail a eles, os provedores desses usuários provavelmente jogarão o seu e-mail na caixa de spam.

O que fazer em vez disso: use um endereço de e-mail real para melhorar a taxa de entrega dos seus e-mails.

A melhor solução para evitar que os seus e-mails caiam na caixa de spam é substituir o seu e-mail no-reply por um e-mail real. Use qualquer um dos e-mails a seguir para criar um e-mail customizado para a sua campanha:

  • ola@domain.com
  • departamento@company.com
  • primeironome@domain.com

Motivo #2. Isso afeta negativamente a experiência do usuário.

Um motivo comum pelo qual marqueteiros usam e-mails “no-reply” automáticos é para economizar tempo. Pode se tornar exaustivo responder mensagens de uma lista de inscritos imensa.

Mas não ter opções para responder diretamente ao seu e-mail cria um atrito natural com os clientes. Os destinatários devem ter algumas perguntas ou apenas uma curiosidade para saber mais sobre o e-mail. Mas, com um e-mail “no-reply”, eles não têm para onde ir e acabam sem ter o que fazer.

Então pense em uma coisa: é melhor gastar tempo e recursos respondendo a uma base ativa de inscritos ou simplesmente dizer a eles que você não se importa com eles?

O que fazer em vez disso: encorajar seus inscritos a responder com suas perguntas ou seu feedback.

Uma boa campanha de e-mails deve almejar a criação de conversas e a construção de confiança na sua marca. Em vez de desencorajar a comunicação com e-mails “no-reply”, motive seus clientes a fazer perguntas, compartilhar feedbacks e sentimentos para restabelecer o engajamento.

Use estas respostas para estabelecer uma boa base de recursos:

  • Torne comum utilizar questionamentos recebidos para alimentar sua página de FAQ (Frequently Asked Questions – ou, em português, Perguntas Frequentes);
  • Prepare templates de respostas para resolver problemas comuns que seus inscritos possam vir a ter;
  • Crie blog posts ou vídeos explicativos para responder a algumas perguntas.

Motivo #3. A autenticidade da sua campanha pode ser afetada.

Utilizar um no-reply e-mail influencia suas campanhas de maneira extremamente negativa. A maioria dos seus e-mails não apenas cai na caixa de spam, mas também perde credibilidade.

Quando usuários não têm a opção de responder, eles acabam com uma probabilidade maior de questionar a legitimidade do seu e-mail. Isso pode levá-los ao cancelamento da inscrição e ao reporte do seu e-mail como spam. Além disso, receber um alerta de mensagem “no-reply” logo depois de mandar uma resposta pode torná-los desconfiados da sua marca.

  • O que fazer? Use uma base de recursos para adicionar peso às suas campanhas.

Em vez de limitar as respostas dos seus inscritos, lide ativamente com suas perguntas e preocupações.

Use sua base de recursos para responder a cada pergunta que receber. Desde fazer um novo anúncio em vídeo a enviar uma newsletter semanal, linke sua página de FAQ em todos os rodapés dos e-mails para responder a perguntas recorrentes. A ideia é adicionar seus recursos no e-mail para torná-los convenientes para os usuários.

Motivo #4. Desencoraja a comunicação com os seus inscritos.

No coração das listas de e-mail está a comunicação direta e pessoal. Seja enviando uma oferta de desconto, um e-mail semanal ou um catálogo dos seus produtos mais recentes – seu e-mail é um convite direto para iniciar um diálogo. Um e-mail de “no-reply”, nesse caso, diz aos clientes que você só está interessado no seu lado da história e não quer ouvir o lado deles. Isso impacta negativamente a imagem da sua marca.

  • O que fazer em vez disso? Crie um e-mail dedicado para promover e gerenciar todas as respostas.

Em vez de prevenir que seus clientes respondam e tornem as coisas mais fáceis para você, construa fluxos de trabalho melhores com a automação. Vejamos como fazer isso:

  • Crie um e-mail dedicado para receber todas as respostas;
  • Use filtros de e-mails para segmentar as respostas;
  • Deixe um funcionário responsável pelas respostas a todos os questionamentos;
  • crie respostas automáticas para leitores mais engajados.

Motivo #5. Isso viola leis em alguns lugares do mundo.

Além de haver todos esses lados negativos para “no-reply” e-mails vendo pela perspectiva dos destinatários – o suficiente para dizer que isso é ruim para os negócios –, estes e-mails ainda violam leis.

O conjunto de regras GDPR da União Europeia e as regras CAN-SPAM dos Estados Unidos oferecer aos usuários o direito de cancelar a inscrição de e-mails apenas respondendo ou fazendo perguntas para qualquer mensagem. Assim, essas leis exigem que você use um endereço de e-mail real e deem uma opção de resposta.

  • O que fazer? Assegurar que você utiliza um e-mail legalizado e válido.

A melhor maneira de evitar problemas legais nas suas campanhas que vão para listas de transmissão de e-mails é usar um e-mail válido e permitir que seus inscritos entrem em contato com você via resposta. Dê a eles a escolha de sair da lista de transmissão de e-mails para evitar a violação de quaisquer regras.

Conclusão

Um e-mail “no-reply” faz tudo que você NÃO quer para o seu marketing. Além de mostrar que a sua empresa não se importa com o cliente, ele também prejudica a entrega e o engajamento dos clientes – consequentemente, limitando conversões.

A chave para desbloquear os melhores resultados para listas de transmissão está na comunicação aberta. Então pratique as dicas detalhadas acima para minimizar atritos e maximizar os resultados via e-mail.

Quer promover seu produto?

Com a SendPulse, você pode alcançar seu público-alvo ao mandar vários tipos de mensagem pelo canal de comunicação preferido deles – campanhas via e-mail, notificações web push, SMS e chatbots para Facebook, Telegram, WhatsApp e Instagram.

Data da publicação:

9 out. 2021

Posts by category